Bê-a-bá do balé

Um tendue de cada vez

Como fazer um coque

Posted by Bárbara em 11/04/2012

Saber fazer um bom coque é muito importante para quem dança balé. No palco, garante um visual limpo e profissional. Nas aulas, evita que a aluna fique se atrapalhando com cabelo nos olhos, o penteado desmanchando e faz parte da disciplina que começa no primeiro dia de treinamento.

Vou mostrar aqui um passo a passo do tipo mais clássico de coque. Já vi pessoas que fazem de outra forma, mas esta é a mais conhecida.

Em primeiro lugar, é necessário fazer um rabo-de-cavalo bastante firme. Ele é a base do coque e precisa estar bem feito para o resto dar certo.

Em dias de espetáculo, gel, laquê e água ajudam a deixar o cabelo “sob controle” para que nenhum fio fique fora do lugar. Outra dica é não lavar o cabelo no dia da apresentação. Quando já está um pouquinho sujo, o cabelo fica mais fácil de controlar também.

Para as aulas, basta o cabelo ser bem puxado e bem preso no rabo-de-cavalo.

A altura do rabo-de-cavalo determina a altura do coque. Geralmente, ele deve ser feito bem no meio da cabeça ou um pouquinho para cima do meio, mas você pode preferir mais alto ou mais baixo, ou pode ter de mudar a altura por conta do figurino.

Com o rabo de cavalo pronto, enrole o restante do cabelo.

Enrole o cabelo ao redor dele mesmo. Nessa etapa, eu já gosto de ir colocando grampos em cada pedaço enrolado, mas algumas pessoas preferem colocar os grampos no final…

… como nesta foto. Os grampos devem ser suficientes para que você sinta que o coque não vai desmanchar. Balance um pouco a cabeça para testar a firmeza dele. Quanto mais comprido for seu cabelo, maior será o coque e é bom comprar grampos grandes.

A finalização é diferente para cada tipo de cabelo. Em dia de apresentação, nenhum fio pode ficar fora do lugar. Assim, voltam o gel, o laquê etc para ajudar. Existe uma rede de cabelo bem fina, como a da foto, que pode ser colocada no coque e nem será possível notá-la. Isso é muito bom para quem tem cabelo repicado e não consegue prender as pontas. Para as aulas, também existe uma redinha mais grossa, que é mais visível, mas também é mais resistente e é muita gente usa.

Outros acessórios que ajudam a finalizar o coque são tic-tacs (para segurar a franja ou outros fios que não prendem no coque), faixas e tiaras, mas, como são muito viíveis, não devem ser usados para o palco. No caso das tic-tacs, se forem parecidas com a cor do seu cabelo e pequenas, é possível usá-las no palco, principalmente em lugares menos visíveis (como a nuca ou muito próximo do coque).

Fotos tiradas do site do MDDC Dance.

 

 

 

 

 

 

 

 

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: